terça-feira, 7 de junho de 2016

AS ROSAS PERDIDAS

As minhas rosas perdidas,
Rosas de todas as cores
De bons perfumes embebidas,
Outras nem tanto...
Algumas me lembram amores,
Outras me lembram o pranto !

Se as saudades perdidas
No peito a dor aflora,
Canto versos em mim vividos,
No perfume das minhas rosas
Sussurrando-lhe aos ouvidos
Ó saudades vão embora!

O perfume daquelas rosas
De amor enriquecidas...
Emanam essências dos amores
Jamais esquecidas
Como as suas lindas cores!

Há alguns tão suaves 
Que me elevam a um doce levitar,
Outros há tão vorazez...
Que sinto, o peso do tempo no ar!

PAZ E BEM

1 comentário:

Toninho disse...

Olá Josélia uma dorida inspiração de uma saudade que teima e faz este bonito poetar.
Desejo que esteja em paz de coração.
Carinhoso abraço.
Bjs de paz

Enviar um comentário

Muito obrigado a todos os amigos...que aqui vão deixando as suas belas palavras, com tanto amor e carinho!