06/05/16

QUISERA EU SER COMO A LUA

Oh, bela lua, de prateado luar
Tu dormes na noite escura,
E as estrelas vão te embalar,
Surges tão bela e tão pura
Clara chama de doçura,
Ardendo no meu sonhar!

 É lindo o teu despertar
Corres no espaço profundo,
Nas asas da noite vens surgindo
Tua luz irradia o meu olhar,
Ó doce e amada lua vens sorrindo 
Cobres de brilho e amor o teu luar!

Quisera eu ser como a lua
Sempre serena e calma...
Tua sombra confia no vento
Na noite escondes a tua alma,
Sem limites de frio ou calor
Observo-te sem um lamento...
Sem reclamares teu amor!

Oh, como é lindo o luar,
Que brilha na noite escura
Mágico, meigo seu brilho findo,
E seu branco de candura,
Fixo nessa luz o meu olhar
E sonho contigo sorrindo!

Paz e Bem.

1 comentário:

Toninho disse...

Ao som de Amália fica ainda mais lindo viajar pela sua poesia. A dor que parece infinita, sob o luar que assiste o pranto. Há um encanto todo próprio da poetisa nas palavras que criam este sentimento de dor e angustia pela espera que parece não ter fim.
Belo trabalho Josélia que sempre me encanta ao passear por aqui.
Meu carinhoso abraço de paz e luz.
Beijo no coração.