12/08/15

FONTE HARMONIOSA


Percorrem a minha' alma
Cataratas que em surdina 
Afogam as mágoas do meu ser,
Na minha perene existência
Enquanto viver!

Perdida na floresta da vida
Oh fonte harmoniosa 
Que em mim murmuras
Enquanto desbravo o caminho
Que ao oceano da paz nos leve!

Oh ondas do meu amor
Que na areia vigorosamente bateis
Num estrondo de lamento e de 
coragem, 
Expiando culpas e demónios 
Que nem conheceis!

Oh doce ria d' águas límpidas
Junta-te comigo a sós
Fundimos a mesma existência
Levando e dando vida
A vida, que há em nós!

Meu Abraço Fraternal.

Josélia Micael

2 comentários:

Nidja Andrade disse...

Faltam palavras para comentar...está muito bom seu texto... Parabéns!... AbraçO

Edumanes disse...

Nessa ponte harmoniosa,
você passou devagarinho
perfumada, mulher charmosa
feliz seja no seu cantinho.

No seu bondoso coração,
bem sente o que escreve
porque mentiras não são
das verdades não se esquece!

Tenhas uma boa tarde amiga Josélia, um abraço,
Eduardo.