06/05/15

ENCONTRAR A ALEGRIA

As tristezas passadas e os desenganos,
E amarguras colhidas em cada espinho...
As ilusões, que ficaram para trás nos anos,
Todas elas quero limpar do meu caminho!

Tenho de esquecer-me de toda a crueldade,
O que tudo me deixou no peito a nódoa escura,
E o que deixou de luto a minha mocidade, 
Encontrar de novo minha heróica alegria pura!

De cada cicatriz, e das tristezas da vida 
Converto em alegria; que o mal não pode vencer,
Não quero jamais sentir que estou perdida,
Quero sentir alegria e respirar com prazer!

Viver com a minha alegria primitiva, 
Mesmo que esteja feliz", ou infeliz",
Sentir de novo o prazer de estar viva,
Mas sentindo-me bem presa à minha raiz!

Volúpia de sentir-me em cada dia,
Mais cansada, mais triste, mais dorida,
Sem deixar jamais de sentir alegria...
E cada vez  mais agarrada à vida!

Paz e Bem em Cristo*

Josélia

4 comentários:

Gracita disse...

Há dias de desengano mas são passageiros
A alegria volta com próximo raio de sol.
A vida é um ciclo e nenhum desengano é perene
Parabéns minha amiga pelo belíssimo poema
Beijos e um dia de muita luz e amor

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Josélia
Ouvindo o fado, lendo e me deliciando com seu lindo poema, me encontro serena...
Seja feliz e abençoada!!!
Bjm fraternal

António Jesus Batalha disse...

Muito bom o seu blog, estive a percorre-lo li alguma coisa, porque espero voltar mais algumas vezes,deu para perceber a sua dedicação em partilhar o seu saber.
Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante.
E se gostar e desejar comente.
Que Deus vos abençõe e guarde.
Abraço.Peregrino E Servo.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Zilani Célia disse...

OI JOSÉLIA!
MÚSICA LINDA E TEU TEXTO É DE DEIXAR SEM PALAVRAS DE TÃO EMOCIONANTE. ADOREI.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/