07/04/14

IMPRESSÃO DIGITAL


Os meus olhos são uns olhos,
E é com esses olhos uns
que eu vejo no mundo escolhos
onde outros com outros olhos,
não vêem escolhos nenhuns.

Quem diz escolhos diz flores.
De tudo o mesmo se diz.
Onde uns vêem luto e dores
uns outros descobrem cores
do mais formoso matiz.

Nas ruas ou nas estradas
onde passa tanta gente,
umas vêem pedras pisadas,
mas outros, gnomos e fadas
num halo resplandecente.

Inutil seguir vizinhos,
querer ser depois ou ser antes.
Cada um tem seus caminhos,
Onde Sancho vê moinhos
D. Quixote vê gigantes.

Vê moinhos? São moinhos.
Vê gigantes? São gigantes.

António Gedeão

Paz e Bem em Cristo.

Josélia Micael

Sem comentários:

Publicação em destaque

SUSSURRO AO TEU OUVIDO

Sobre o teu ombro Sussurro Ao teu ouvido Palavras Expressões Declarações Em procura Incessante por encontrar Forma ...